Em cena perturbadora, Paulo Guedes simula ser contra ‘um AI-5’

Em cena perturbadora, Paulo Guedes simula ser contra ‘um AI-5’

O ministro “da Economia”, Paulo Guedes protagonizou uma cena especialmente perturbadora, e na mesma entrevista em Nova York na qual aventou a possibilidade de “um AI-5” no governo Bolsonaro.

Logo após dizer que “não se assustem se alguém pedir o AI-5”, questionado por um repórter sobre o que tinha acabado de dizer, Paulo Guedes de repente mudou o semblante, o gestual e o tom de voz, e passou a fazer uma encenação caricaturesca de uma defesa enfática da Democracia, de braço erguido e dedo em riste.

Disse Paulo Guedes, em sua clara zombaria:

“É inconcebível! A Democracia brasileira jamais admitiria! Mesmo que a esquerda pegue as armas e invada tudo, quebre tudo e invada à força o Palácio do Planalto, eu jamais apoiaria um AI-5! Isso é inconcebível! Não aceitaria jamais!”.

“Tá satisfeito?”, pergunta em seguida Paulo Guedes ao repórter, de volta ao semblante, gestual e voz habituais, desincorporando o personagem do ministro democrata.

Veja abaixo. A encenação de Paulo Guedes:

O vídeo completo pode ser visto aqui.

Não obstante, na tarde desta terça-feira, 26, no Estúdio I, da Globo News, a apresentadora do programa, Maria Beltrão, referiu-se a esta fala de Paulo Guedes como se ela tivesse sido a sério: “logo depois de mencionar o AI-5, o ministro Paulo Guedes se corrigiu”.

No jornal Edição das 18, também da Globo News, a apresentadora Leilane Neubarth disse assim sobre Paulo Guedes ter levantado a bola de “um AI-5” em Nova York: “o ministro alertou para o risco de acirramento dos ânimos”.

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também:

Cinco décadas depois, outro ministro da Fazenda assina embaixo 'um AI-5'

Cinco décadas depois, outro ministro da Fazenda assina embaixo 'um AI-5'