O plenário da Câmara dos Deputados aprovou Moção de Aplauso a Paulo Freire, patrono da Educação Brasileira, a quem Jair Bolsonaro se referiu como “energúmeno”. A moção foi proposta pela bancada do Psol.

“É fácil compreender por que Paulo Freire é estudado, amado e admirado mundo afora, passados mais de 20 anos de seu desaparecimento físico: sua prática educadora fundada na troca, no diálogo, acolhedora de todas as singularidades, é um antídoto contra paixões totalitárias”, diz um trecho da moção.

Leia, na íntegra, a Moção de Aplauso a Paulo Freire.

Deixe um comentário

Deixe um comentário