A notícia está prestes. Receba o boletim.

Vai a leilão no dia 29 de outubro, em Maryland, EUA, o bar do Aviso Grille, o iate com o qual Adolf Hitler queria, e ficou querendo, entrar triunfalmente na Grã-Bretanha navegando pelo Tâmisa.

O preço inicial é de US$ 75 mil. Uma pechincha para muitos navegadores de Angra dos Reis que promovem festas covid na Costa Verde e que, se não chegam a ser Hitler, adoram também ver gente morrer a granel.

Só tem um problema: o bar é em foma de globo terrestre, de modo que o exemplar da elite brasileira ignorante e assassina que se animar pela peça terá que escolher entre o terraplanismo e o nazismo. Difícil.

Quem seguir com o nazismo poderá aproveitar a viagem a Maryland para arrematar também, por exemplo, uma caixa de carvalho decorada com o símbolo da SS, para guardar o Mein Kampf, e/ou a cigarreira de prata de Hermann Göring, itens que também vão a leilão no próximo dia 29 pela casa Alexander Historical Auctions.

Mas, entre todos os itens que estarão à venda no fim do mês na xepa do “Reich para durar 100 anos”, irresistível mesmo é o lenço de seda gravado com as iniciais “AH” que Adolf Hitler esqueceu em um hotel da Áustria em 1933.

Está batido o martelo: o lencinho “AH” é chique para limpar o sangue que escorre do canto da boca depois de dizer “pior que o vírus é a quarentena”, “Deus acima de todos” ou “meu partido é o Brasil”.

Deixe um comentário

Deixe um comentário