O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou nesta segunda-feira, 28, a jogadora de vôlei de praia Carol Solberg por ela ter gritado “Fora, Bolsonaro” após uma vitória da sua dupla no Circuito Nacional, no último dia 20.

“Atitude antidesportiva”, diz a denúncia.

Há exatos dois anos, em setembro de 2018, o STJD decidiu não denunciar o jogador de futebol Felipe Melo por ele ter dedicado ao então candidato a presidente Jair Bolsonaro um gol que fez pelo Palmeiras contra o Bahia, em Salvador, e isso às vésperas da eleição presidencial.

Na época, a procuradoria-geral do tribunal considerou que “não houve, a princípio, uma violação desportiva que legitime a denúncia”.

Em tempo

Voltando ao vôlei, em outubro de 2013 o então técnico da seleção brasileira masculina, Bernardinho, não gritou fora ninguém. Virava, isto sim, nas palavras da Folha de S.Paulo, “a principal aposta do presidenciável Aécio Neves (PSDB) para garantir um palanque tucano no Rio” contra Dilma Rousseff.

E nem se ouviu falar em STJD.

Apoie a imprensa democrática

Camarada leitor, leitor camarada, é como se diz nas cações açucaradas: Come Ananás precisa de você para viver. Come Ananás conta com você que conta com Come Ananás – com a imprensa democrática em geral – para romper com o ronrom da mídia corporativa.

Participe da conversa

1 Comentário

  1. Essa cambada de fascistas não sobrevive à um pente fino da Receita Federal em suas contas.
    #ForaBolsonaro

Deixe um comentário

Deixe um comentário