A notícia está prestes. Receba o boletim.

Às vésperas do primeiro duelo eleitoral Lula vs. Fernando Henrique pela presidência da República, os entrevistadores do Ibope, após perguntarem sobre intenção de voto, liam enunciados sobre os dois candidatos a fim de saber do entrevistado se ele mantinha ou mudava de opção após ouvir determinadas afirmações.

No enunciado sobre FHC, as afirmações eram do tipo: “está lutando para trazer mudanças para o Brasil, com ordem e estabilidade, de forma que o Brasil possa se desenvolver sem confusão, sem greves e violência”; “Fernando Henrique é a mão certa para levar o Brasil ao futuro”; “Fernando Henrique preparou-se como professor universitário e é reconhecido em todo o mundo”.

No enunciado sobre Lula, as afirmações eram do tipo: “é cercado por radicais que defendem as greves, as invasões de terra e a violência”; “Lula diz que luta pelos trabalhadores, mas nunca ajudou seus próprios irmãos que são pobres”; “Lula não está preparado para ser presidente, pois cursou até a quinta série”.

E, sobre Lula, tinha algo mais; algo que a Folha foi buscar para aproveitar, right now, em peça sobre a falta de “vínculo empregatício” de Guilherme Boulos publicada nesta quarta-feira, 28, contra um ascendente Boulos na disputa eleitoral pela prefeitura de São Paulo, dias após o jornal afirmar que o candidato do Psol escondeu patrimônio (de menos de 600 reais…) da Justiça Eleitoral.

É que, lá em 1994, o Ibope dizia aos seus entrevistados, no bojo de tantas afirmações para desonrar o candidato do PT, que Lula “vive da política” e não tem emprego fixo fora do partido “há anos”.

A história dos enunciados do Ibope na eleição de 1994 o leitor pode ler, completa, na… Folha, em matéria da época intitulada “Ibope favorece imagem de FHC em pesquisa”.

É isso: parece que a Folha andou checando seus arquivos.

Participe da conversa

1 Comentário

  1. “Vista amarelo pela democracia”, emulando as Diretas Já ou o golpe a Dilma Roussef? vindo da empresa que colaborava com a Operação Bandeirante…

Deixe um comentário

Deixe um comentário